Uma pesquisa realizada pela BARE International baseou-se na rotina afetada pelo novo Coronavírus. A partir dessa pesquisa, 500 entrevistados destacaram suas posições em relação aos hábitos do dia a dia.

 

Sabemos que a maioria dos setores foram afetados, e com isso eles vem se adaptando a novas formas mais seguras de vendas e também se atentando a saúde dos consumidores.

88% dos entrevistados disseram que em suas respectivas cidades a COVID-19 atingiu medianamente até agressivamente.

 

Houveram alterações e adaptações na rotina com o novo vírus.  93% disseram que suas rotinas foram modificadas.

Observando as ações das marcas durante a quarentena, vimos que muitas se emprenharam em divulgações, porém 53% dos entrevistados relataram que não passaram a consumir marcas novas, apenas nas que já haviam confiança.

 

Os 47% que passaram a comprar produtos novos explicaram que os mesmos foram vistos em aplicativos e/ou sites de compra online, e nas próprias divulgações da marca como propaganda e/ou promoções.

Baseando-se que 85% já possuíam o hábito de realizar compras pela internet, 59% disseram que passariam a consumir ainda mais devido a pandemia de escala mundial, o que torna isso uma forma mais segura para os consumidores realizarem suas compras.

 

 

56% dos entrevistados começaram a solicitar mais serviços online de comida.

 

Acaba se tornando uma nova maneira de hábito, que supri as vontades de poder consumir comidas de restaurantes, onde querendo ou não, evita a exposição com outras pessoas por muito tempo, o que normalmente acontece em atendimentos presenciais.

Mesmo com a reabertura dos comércios e novos sistemas de prevenção ao vírus, 55% disseram que não se sentem confortáveis em consumir nesses locais sabendo-se da propagação do vírus e sem um método eficaz para o tratamento e/ou cura.

 

 

81% dos respondentes afirmaram que mesmo após a pandemia irão continuar a consumir produtos em plataformas online.

Podemos concluir que para os comerciantes isso é uma nova forma de se adaptar com as vendas, onde muitos consumidores se sentem também mais seguros!